Operação Carne Fraca: por que esse é um momento crucial para repensar o consumo de forma geral

Operação Carne Fraca: por que esse é um momento crucial para repensar o consumo de forma geral

A Operação Carne Fraca da Polícia Federal é o assunto do momento, e por aqui não poderíamos deixar de falar sobre isso. É um momento crucial para repensar o consumo. Não de carne, mas de tudo, mesmo. Essa foi a maior operação já realizada pela PF no país, e olha só: não a maior nesse setor, a maior de todas. Só por aí já percebemos a gravidade e a proporção disso tudo. E não é por acaso, já que se trata justamente do que vai para o prato de muitas pessoas no Brasil e fora dele.

Entre as descobertas, datas de vencimento de carnes estragadas eram alteradas, água era injetada em frangos para aumentar o peso e eram utilizados químicos nocivos para maquiar a deterioração de carnes. Esses químicos, utilizados em conjunto com o ácido ascórbico (a popular vitamina C, inofensiva quando sozinha) continham componentes cancerígenos às vezes excedendo mais de 5 vezes o limite tolerável. Também teve o caso do papelão. Parece ter sido má interpretação, mas que não deixa de ser grave, já que indica um furo nas práticas sanitárias das empresas. Os funcionários teriam falado em usar embalagens de papelão em uma área da indústria onde esse tipo de material não deve entrar, a chamada área limpa.

Após o escândalo de proporções internacionais, certos frigoríficos encerraram as atividades. Bom por um lado, nem tanto por outro. Pra começar, milhares de funcionários foram demitidos e precisam se recolocar no mercado de trabalho em uma época nada fácil para o país.

Processed with VSCO with f2 preset

E também tem o lado dos animais. Em matadouros interditados e fechados pela Polícia Federal, milhares de aves deixaram de ser mortas por dia (sim, milhares). Pode parecer bom, mas esses animais estão se acumulando nos galpões, sem que ninguém tenha preocupação com seu bem-estar. Adotar todos é impossível, e enquanto isso a cadeia produtiva movida pela demanda continua funcionando. Ou seja, todo dia novas aves atingem idade e peso para abate nessa indústria. Com os frigoríficos fechados, elas provavelmente serão mortas e descartadas.

E aí, como se não bastasse tudo isso acontecendo, em seguida veio o caso da paçoca. A Anvisa interditou um lote de uma marca goianiense por conter substâncias tóxicas e carcinogênicas acima do limite máximo tolerado (pois é, há um limite tolerado!). As pessoas estão assustadas, desconfiadas e preocupadas com o que estão levando para o seu prato. Ufa, então parece que finalmente estamos vendo um lado bom nisso tudo.A6274accbcf9a4a0ea7f3aca1e3d619af

Percebemos que não é apenas uma questão de comer ou não comer carne. É uma questão muito maior, um exercício de reflexão e reeducação de hábitos que deve ser feito. É sobre saber a procedência do que consumimos – e aqui entra qualquer coisa. Quando compramos de uma marca em detrimento de outra estamos apoiando alguém. E quando se fala em indústria da carne especificamente, vale lembrar que só aqui no Brasil para cada 1 milhão de reais obtidos com a pecuária bovina são 22 milhões de custos em prejuízos ambientais. Além disso, segundo o Ministério do Trabalho, a pecuária é o setor da economia brasileira com maior número de ocorrências de trabalho escravo. Será que vale a pena financiar essas empresas?

Entre as maneiras que temos de apoiar quem achamos que merece no dia a dia está comprar do pequeno, valorizar os produtos locais e as feiras. Quando compramos do mercadinho da esquina, aquecemos a economia local e fazemos que empresas menores cresçam e tenham chance de competir.  Se você se preocupa com a ingestão de “venenos”, nem precisamos dizer que investir – sempre que possível – em orgânicos é a melhor saída. Outra dica é fazer cada vez mais os seus próprios produtos e receitas. Invista tempo para ter uma horta em casa. Aprenda receitas, explore novas habilidades.

Lembre que em casos como o dos animais acumulados nos galpões, eles só estão lá porque a produção em escala industrial e o consumo exagerado pedem por isso. Parando de consumir hoje implica na diminuição gradual da sua demanda. Pense nisso!


Insecta Shoes

<p>Calçados veganos e ecológicos, feitos a partir do reaproveitamento de roupas vintage.</p>

1 thought on “Operação Carne Fraca: por que esse é um momento crucial para repensar o consumo de forma geral”

Comments are closed.