20​ ​de​ ​novembro:​ ​qual​ ​o​ ​papel​ ​da​ ​população​ ​branca?

20​ ​de​ ​novembro:​ ​qual​ ​o​ ​papel​ ​da​ ​população​ ​branca?

No ano passado eu escrevi aqui para o blog da Insecta sobre as razões que fazem o Dia da Consciência Negra tão importante. Expliquei os caminhos históricos que fizeram nosso país ser considerado um dos mais racistas do mundo, fato esse ainda negado por uma parcela conservadora que acredita que racismo só se dá pela… Continue Reading 20​ ​de​ ​novembro:​ ​qual​ ​o​ ​papel​ ​da​ ​população​ ​branca?

Permita seu corpo primaverar

Permita seu corpo primaverar

Empoderada. EM-PO-DE-RA-DA. Leia essa palavra novamente, pausadamente. Um termo gasto e absorvido pela mídia, que nos dá a falsa impressão de liberdade. Somos empoderadas mesmo? Temos poder sobre nós mesmas? A primavera vem aí, falta pouquinho pra estação mais florida do ano, e por não falar no nosso processo de florescimento, também? A esta altura… Continue Reading Permita seu corpo primaverar

Tem uma Charlottesville no Brasil todos os dias. Você é que não vê.

Tem uma Charlottesville no Brasil todos os dias. Você é que não vê.

Com o título “Racismo no Brasil é real, mas não se manifesta como ódio racial”, o autor Joel Pinheiro da Fonseca abre seu artigo semanal no site do jornal Folha de São Paulo para falar do ocorrido em Charlottesville, quando manifestantes pró-supremacia branca reviveram um antigo pesadelo norte-americana. Sob a alegação de que existe racismo no… Continue Reading Tem uma Charlottesville no Brasil todos os dias. Você é que não vê.

“Hoje dormi chorando”- a violência de gênero que não é vista a olho nu

“Hoje dormi chorando”- a violência de gênero que não é vista a olho nu

Você já parou para pensar que aquela dorzinha de cabeça que não passa com nada, o coração constantemente acelerado e a sensação de medo sem motivo aparente podem ter um motivo que merece atenção especial? No mês passado eu falei sobre relacionamentos abusivos, e hoje proponho que a gente evolua esse debate para algo mais… Continue Reading “Hoje dormi chorando”- a violência de gênero que não é vista a olho nu

365 dias para não normalizar a violência de gênero

365 dias para não normalizar a violência de gênero

Propus para a equipe Insecta que meu texto deste mês falasse de relacionamento abusivo. Propositalmente no mês de junho, da data mais romântica do ano, eu escolhi falar sobre um tema que ainda é negligenciado e tratado de maneira equivocada como “ciúmes” ou “inconformismo pelo fim de um relacionamento”. A data é fofa, mas o… Continue Reading 365 dias para não normalizar a violência de gênero

Maternidade(s) – pluralismos e diálogos sobre os papéis destinados às mulheres

Maternidade(s) – pluralismos e diálogos sobre os papéis destinados às mulheres

Toda menina cisgênero já ouviu que ser mãe é uma vocação, que gerar um filho te torna “mais mulher” e que a vida não está completa até se dar à luz uma criança. Quando ganhamos bonecas de presente, a intenção é que os cuidados com o brinquedo simulem os cuidados com um bebê, e seja… Continue Reading Maternidade(s) – pluralismos e diálogos sobre os papéis destinados às mulheres