De bexiga de peixe a gelatina: você sabe por onde passou a sua bebida?

Veganismo

De bexiga de peixe a gelatina: você sabe por onde passou a sua bebida?

Sem querer ser estraga prazeres, mas sabia que nem quando a gente quer tomar uns bons drinks dá pra baixar a guarda? É que muitas bebidas, especialmente cervejas e vinhos, usam ingredientes de origem animal na sua produção. Parece absurdo, mas infelizmente é real.

O isinglass, ou “cola de peixe”, é uma substância tirada de bexigas de peixes de água doce, principalmente do esturjão (o mesmo que sofre com a produção do caviar). Essa substância é puro colágeno, tipo uma gelatina, e é usada pra clarificar cerveja e vinho. Aliás, falando em vinhos, em algumas vinícolas depois da fermentação podem entrar em cena hemoglobina (para clarificar, mas felizmente já em desuso), medula, quitina (de insectos e crustáceos), albumina de ovo, óleo de peixe, gelatina (feita da fervura de pele, tendões, ligamentos, ou ossos de animais), leite ou caseína. E nem os destilados ficam livres: alguns podem ter na sua produção o açúcar, muitas vezes refinado com ossos bovinos.

Sai pra lá, né? Mas o problema pra evitar bebidas que passam por esses processos é a legislação. Só é obrigatório colocar a lista de ingredientes nos rótulos dos produtos. O isinglass e essas outras substâncias são o que se chama de “coadjuvante de tecnologia”, então é muito, mas muito raro que apareça no rótulo. Ainda mais porque os coadjuvantes são eliminados no final do processo, mas do ponto de vista vegano todo o processo importa.

Assim, chegamos à questão: PLMDDS como saber o que a gente tá bebendo? Bom, pra começar tem o Barnivore, site bem completinho com a lista de 32,521 bebidas entre cervejas, vinhos e destilados. Aqui no Brasil tem as listas do Lokobeer das bebidas que são veganas e das bebidas que não são. Pra quem gosta mesmo é de um vinhozinho, o site Vista-se tem uma lista constantemente atualizada de marcas e vinícolas nacionais e importadas. Também tem aplicativos: Vegaholic e Is it vegan? que serve pra outros produtos além das bebidas.

Quesito ingredientes ok, mas agora o negócio afunila. A maioria desses sites e listas não comenta questões bem importantes como o posicionamento das marcas. Porque ser vegano não é só deixar de consumir produtos de origem animal, mas também combater a exploração de animais em um modo geral, né? Até onde se sabe, a maioria das cervejas nacionais não usa isinglass nem outros produtos de origem animal, mas muitas (e muitas!) pertencem a empresas que patrocinam rodeios, vaquejadas e outros eventos desse tipo.

Entre as maiores estão a SAB Miller, o Grupo Petropolis, Ambev (patrocinadora master do Rodeio de Barretos) e Heineken (que é dona da Bavaria, que realiza o Circuito Bavaria, um rodeio próprio da marca!). O site Vista-se tem isso tudo bem explicadinho, pra quem quer saber em detalhes: https://www.vista-se.com.br/conheca-marcas-que-patrocinam-a-exploracao-de-animais-para-o-maior-evento-de-rodeio-do-pais/

As melhores opções pra evitar essas marcas são as cervejarias menores e as produções artesanais. Que aliás, são ainda mais saborosas e com um leque de opções gigante. E além de tudo que a gente já falou, comprar dessas marcas tem tudo a ver com aquilo que apoiamos: consumir do pequeno, valorizar a produção local e dar força pra quem quer fazer diferente e nadar contra a maré.

Então quando chega aqui é uma questão de escolha e de possibilidades mesmo. A gente sabe que nem sempre vai estar em um evento que só vai ter cervejas veganas, ou pode ter muita dificuldade de encontrar opções diferentes onde mora. A ideia é fazer o melhor dentro das possibilidades.

Mas ó, sem perder as esperanças, tá? A Guinness, que é uma das mais famosas do mundo, anunciou em 2015 que se tornaria vegana. Em Abril desse ano, já mandaram avisar  que todas as Guinness vendidas em barris já são livres de isinglass. O plano é até o fim de 2017 veganizar total. Moral da história: a marca tradicionalíssima cedeu às pressões dos consumidores e se modernizou.

Então chegou de papo e bora beber uma cerveja vegana geladinha? Afinal a gente bebe pra se divertir, e não pra se preocupar, né?

 

 


Insecta Shoes

Insecta Shoes

Calçados veganos e ecológicos, feitos a partir do reaproveitamento de roupas vintage.