8 Maneiras de viver com menos plástico, começando hoje

Meio Ambiente

8 Maneiras de viver com menos plástico, começando hoje

O mês de julho está se despedindo. Mas mesmo assim a gente quer aproveitar o gancho do Plastic Free July pra falar desse velho conhecido, o plástico. A campanha existe desde 2011, e como já dá pra imaginar é reduzir ao máximo o consumo de descartáveis durante um mês como forma de aprendizado e conscientização. Tipo o #SegundaSemCarne, sabe?

 

Nós usamos por pouco tempo coisas que duram por gerações. Já parou pra pensar que todo plástico produzido ainda está por aí? Pense no copinho de iogurte dos Jogos de verão de Montreal de 1976, encontrado em uma praia canadense em 2016. Praticamente intacto e 40 anos depois.

 

Captura de Tela 2017-07-26 às 17.30.16

 

A Race for Water, da Suíça, divulgou um estudo falando de 250 milhões de toneladas de plástico produzidas por ano. Disso, 35% disso são usados uma vez, por cerca de 20 minutos. Eles falam também de lixões de plásticos, ou sopas de lixo, que chegam a 15 milhões de quilômetros quadrados espalhados pelos oceanos.

Tá, mas e como, na prática, ajudar a mudar essa situação? Você pode começar assim, ó:

#1. Consuma menos em geral. Faça um planejamento bacana pra comprar só o necessário. Se for comprar coisas para casa, por exemplo, considere bazares e antiquários, onde você vai encontrar peças em metal muito mais duradouras, sem mencionar a beleza, e que não vem embaladas.

 

#2. Na hora de fazer compras a granel, leve-a-sua-sacolinha. Não precisa ser de pano, se você não tiver. Comece não jogando fora os saquinhos plásticos que você já tem. Reutilize sempre, cuide para que durem. Tente aumentar a vida útil de tudo que você já tem antes de providenciar algo novo.

 

#3. A gente sempre fala aqui, mas vale lembrar: recuse_o_canudinho. Sério. Você não precisa dele. E se por acaso precisar, considere reutilizar. Guarde, lave, não jogue fora. Ou procure por canudos de metal ou bambu, pra levar sempre na bolsa.

quote_02-OK

#4. Recuse a sacolinha na farmácia. Você não precisa de um saco para levar uma cartela de comprimidos que cabe no bolso. E se tiver uma ecobag à mão, já resolve o caso de uma compra maior.

 

#5. Acostume a deixar o “kit” ecobag, copo e garrafinha de água perto da porta pra não esquecer quando for sair de casa. Dependendo da saída, algumas coisas serão mais ou menos necessárias. Com o tempo você vai pegando a prática e pode incluir novos itens, como talheres portáteis e guardanapos de pano.

 

#6. Cuide bem do que você já tem. Viver uma vida sem plástico significa eliminar o chamado “single use plastic”, ou seja, o descartável que é usado uma vez (às vezes por segundos). Já que esse material dura pra sempre, aproveite o potencial do que você já tem pra reutilizar ~ ad infinitum.

 

#7. Repense como você descarta os resíduos recicláveis. A gente já falou sobre usar ou não as sacolinhas do supermercado nesse momento, lembra?

 

#8. Comprou algo com embalagem descartável? Não precisa sofrer. Se certifique que ela está limpa (veja como limpar aqui) e encaminhe corretamente para a coleta seletiva ou cooperativas de reciclagem.

 

E pra ter ainda mais inspiração e seguir nessa empreitada, ainda recomendamos acompanhar a Cristal Muniz. Ela é uma das nossas referências quando o assunto é vida com menos lixo. Dona do blog Um Ano sem Lixo, cheinho de dicas, receitas e ideias bem para a vida real, sem ingredientes complexos ou necessidade de habilidades especiais. A gente entrevistou a Cristal aqui no blog, e ela falou um pouco mais sobre essa trajetória inspiradora.

 

Mesmo depois de todos esses dados, a gente sabe que certas coisas não dá pra cortar da vida. Como seringas descartáveis para aplicação de medicamentos, alguns remédios e claro, preservativos. Você não vai deixar de se cuidar porque não quer produzir resíduo, não é? Uma notícia bacana é que no blog da Lauren Singer tem (em inglês) uma entrevista com a Meika Hollender, co-fundadora da empresa Sustain Condoms, de preservativos sustentáveis. Quer dizer, já existe camisinha com essa pegada sustentável, e é questão de tempo pra que isso se torne mais acessível.

 

Ah, mas julho já está no final, né? Não tem problema. Dá pra começar o “dia 30 de julho sem plástico”, ou a semana sem plástico, agosto, setembro, “sem plástico até o natal”, enfim. Dá pra começar agora estabelecendo a meta que você quiser, porque a gente tem certeza que vai mudar a sua percepção sobre consumo e logo vai virar um hábito.  

 


Insecta Shoes

Insecta Shoes

Calçados veganos e ecológicos, feitos a partir do reaproveitamento de roupas vintage.